(11) 4116-2260 atendimento@leelah.com.br
Escolha uma Página

SEM e SEO: qual a diferença?

por | 24 maio, 2018 | Google Adwords, SEO

As siglas SEM e SEO são muito utilizadas no segmento do marketing digital. Mas você sabe nos dizer na ponta da língua o que significa cada uma delas e como as duas se relacionam?

Vamos começar pelo SEM, que é a abreviação de Search Engine Marketing. Essa sigla corresponde a um conjunto de técnicas para promover um site nos resultados de busca, seja ele do Google, Yahoo ou MSN.

Isso significa dizer que o SEM inclui estratégias tanto gratuitas (orgânicas) como pagas, os famosos links patrocinados ou anúncios, para chegar à tão sonhada primeira página do Google.

Já o SEO é a abreviação de Search Engine Optimization, ou seja, a utilização de táticas para melhorar a performance do seu site e conquistar boas posições nos buscadores, mas de forma orgânica, ou seja, sem pagar nada para o Google.

Quer entender um pouco mais a fundo a diferença entre SEM e SEO? Então, continue lendo o nosso artigo e saiba como utilizar as técnicas de SEM e SEO para ganhar visibilidade na internet.

Para que usar técnicas de SEM e SEO?

Qual empresa não quer estar nos primeiros resultados de busca no Google e ser facilmente encontrada por seus consumidores?

Ao melhorar o posicionamento da sua empresa nos sites de busca você aumenta o tráfego e a visibilidade dos seus produtos/serviços e chances de melhorar os resultados das vendas.

Na prática, sabemos que isso não é fácil.

Existem duas maneiras de conseguir fazer com que um site apareça nos resultados de busca do Google:

  • de maneira orgânica, ou seja, sem pagar. O próprio Google tem suas regras para checar os sites mais relevantes para atender a cada pesquisa do usuário;
  • pagando por anúncios, também chamados de links patrocinados.

Vamos entender melhor como isso funciona.

Links patrocinados

Vimos que a sigla SEM inclui todas as estratégias para fazer com que seu site apareça nos resultados de busca. Isso inclui os links patrocinados.

Sabe aqueles resultados que aparecem no topo da página em destaque no Google? Repare que eles vêm com a palavra “anúncio” discretamente ao lado. Esses são os links patrocinados, ou seja, as empresas que estão ali pagaram para ocupar aquele espaço.

Estes anúncios são criados por meio da plataforma Google Adwords. Nela é possível saber quais os termos e expressões mais pesquisados pelos usuários e utilizá-los nas palavras-chave que ativam os anúncios.

O pagamento do anúncio se dá pelo Pay Per Click (PPC). Dessa forma, você não paga por impressão, mas apenas se algum usuário interessado efetivamente clicar no seu anúncio em busca de mais informações.

A grande vantagem dos links patrocinados é o rápido retorno. Ao colocar o anúncio no ar, imediatamente já é possível acompanhar a performance e mensurar os resultados. Você também pode interromper a campanha quando quiser.

PARA SABER MAIS SOBRE GOOGLE ADWORDS, CLIQUE NESTE ARTIGO AQUI.

Busca Orgânica

Você já entendeu que, quando se trata das estratégias para colocar um site organicamente nos resultados de busca, estamos falando de SEO.

A busca orgânica corresponde aos resultados que aparecem logo abaixo dos links patrocinados. Nessa área da página, você não precisa investir para aparecer, mas precisa disputar espaço com milhares de outras marcas interessadas em atrair clientes.

Porém, para que você consiga se destacar na busca orgânica, existe uma série de medidas a serem tomadas para tornar seu site mais amigável e, assim, incentivar o Google a lhe dar mais visibilidade. Essa série de medidas recebe o nome de SEO.

Esta estratégia é composta por uma série de quesitos que o Google avalia em seu site para saber se ele é relevante e atrativo o suficiente para encabeçar os resultados orgânicos das buscas feitas pelo usuário.

Para entender mais a fundo o que é SEO, CLIQUE NESTE ARTIGO.

Como aplicar as práticas de SEO?

As estratégias de SEO podem ser aplicadas de forma direita e indireta em seu site. Vamos explicar.

A forma direta está, basicamente, relacionada a dois pontos principais:

  • Requisitos técnicos, como velocidade de carregamento do site, URLs organizadas, plataforma etc.
  • Conteúdo relevante, com itens como uso de palavras-chave, imagens, tags, metatags, títulos e subtítulos.

Quando falamos de estratégias indiretas, podemos citar como exemplos os guest posts (escrever textos em outros sites em troca de recomendação) e link buildings (páginas que apontam links para a sua página). Essas duas práticas ajudam a ganhar autoridade, diferencial visto com bons olhos pelo Google.

Lembre-se: quanto mais amigável estiver o seu site, mais o Google vai prestar atenção e mais bem cotado você estará para encabeçar os resultados orgânicos.

Vale lembrar que a busca orgânica e os links patrocinados são técnicas complementares, viu? Não adianta investir montantes em links patrocinados e apresentar ao usuário uma página pouco atrativa, pois dessa forma você não transmitirá a credibilidade necessária para fechar a venda.

Se quiser adotar as estratégias de SEM e SEO para o seu site e precisar de informações relevantes sobre como definir as ações e mensurá-las, procure uma consultoria de marketing digital. Nela você contará com profissionais especialistas no assunto e que poderão ajudar você a vendar mais com o marketing digital.

Esperamos que você tenha gostado do nosso artigo. Aproveite e deixe sua opinião nos comentários! Envie também sua sugestão de novos temas para o nosso blog e compartilhe em suas redes sociais. Sua participação é sempre bem-vinda!


 Denis Minchiotti

Denis Minchiotti

Entusiasta da internet e tecnologia e MBA em gestão de marketing. É responsável por SEO e sócio da agência Leelah.
Siga no Linkedin


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FALE CONOSCO

WhatsApp chat