(11) 4116-2260 atendimento@leelah.com.br
Escolha uma Página

Copywriting: como utilizar esta estratégia para aumentar suas vendas

por | 23 ago, 2018 | Dicas de Marketing Digital

Alguma vez você utilizou o copywriting para melhorar o poder de venda dos seus produtos e serviços?

Escrever pode ser uma tarefa bem desafiadora, mas se você quer que as vendas da sua empresa decolem será necessário aprimorar essa técnica para atrair os clientes de uma maneira mais forte e original.

A técnica de copywriting é, sem dúvida, uma poderosa aliada para levar uma pessoa a realizar uma determinada ação, seja assinar uma newsletter, comprar um produto ou compartilhar um post. Veja só.

 

O que é copywriting?

Não há uma tradução literal para o termo copywriting, mas, de maneira geral, ele significa escrever de maneira estratégia e persuasiva, de forma que o leitor seja levado a executar uma ação específica.

Escolhendo bem as palavras e conhecendo profundamente o público a ser atingido, o copywriting pode melhorar seus resultados, pois o texto “coloca o dedo na ferida” do leitor, fazendo com que ele consiga perceber o quanto precisa do produto/serviço que você tem a oferecer.

Há quem considere o texto copywriting um pouco invasivo, mas vale lembrar que ele é uma poderosa estratégia de venda e precisa ser persuasivo, levar o leitor a refletir sobre sua atual situação e ser incentivado a querer colocar um ponto final no “sofrimento”.

O copywriting mexe, inclusive, com o comportamento de quem está acostumado a escrever para o mundo digital. Isso porque essa estratégia de venda pede que o redator saia da zona de conforto dos textos tradicionais.

Além de uma estrutura repleta de gatilhos mentais e perguntas reflexivas, o texto de copywriting traz em seu conteúdo chamadas para ação (call to action).

Em vez de deixar o deixar a decisão totalmente nas mãos do cliente, o texto diz claramente o que é preciso ser feito, condicionando o leitor a uma determinada ação.

Diferente do marketing de conteúdo, que aos poucos abastece o cliente de informações para que se sinta seguro em consumir determinado produto ou serviço, o copywriting vai direito ao ponto.

Na verdade, podemos dizer que um complementa o outro. O marketing de conteúdo abastece o cliente de informações durante um período e o copywriting entra em ação para virar de vez a chave do cliente e levá-lo à ação desejada pela empresa em um espaço de tempo menor.

 

O que eu preciso saber antes de iniciar o copywriting?

copywriting-dicas

Toda estratégia de marketing exige um bom planejamento. Por isso, não adianta apenas apostar na experiência em desenvolver textos para obter resultados. Alguns pontos precisam estar muito bem definidos:

Conheça a fundo a sua persona

Sabemos que você deve estar cansado de tanto ver a gente falar de definição de persona, mas é preciso reforçar que uma estratégia de marketing sempre tem um alvo que precisa ser muito bem estudado.

Persona nada mais é do que a pessoa para a qual você está falando, a qual você precisa atingir!

O copywriting usa palavras simples, mas as coloca no lugar certo e na hora certa. E para que todas elas juntas tenham o efeito desejado é necessário o redator entender para quem ele está escrevendo.

Entenda bem as dores da persona

Lembra-se que dissemos anteriormente que o copywriting toca justamente na ferida da pessoa? Então… você sabe exatamente qual o problema que a sua persona está passando? Quais perguntas você fará no texto para que ela pare e pense no quanto essa dor incomoda?

O copywriting tem o objetivo de levar o leitor a refletir sobre sua dor e querer acabar com ela. Mas para que esse cenário seja montado com maestria, o redator precisa conhecer muito bem a dor do cliente, o que o levou a essa dor e como fazê-lo querer se livrar dela.

Qual objetivo a ser alcançado?

Ok, você já conhece a persona e a dor que a consome. Agora, vem a próxima questão: qual o objetivo do seu texto de copywriting? O leitor deve assinar uma newsletter? Adquirir um curso ou palestra? Comprar um produto? Defina esse objetivo, pois seu texto vai girar em torno da dor, mas desembocará no convite a uma ação que precisa estar muito clara para quem está escrevendo e para o leitor também.

Por exemplo: “Cansado de fazer inglês e não ter fluência? Clique aqui e conheça o método revolucionário que vai fazer você destravar em apenas dois meses”.

Como estruturar um texto copywriting?

Como cada copywriting tem um objetivo definido, um texto nunca é igual ao outro. Dessa forma, não adianta decorar as “palavras-mágicas” a serem usadas. É preciso que você entenda a estrutura do conteúdo para que sua mensagem seja adaptada às necessidades da persona e à meta de conversão estabelecida.

Uma estrutura bem conhecida no copywriting é o AIDA

O AIDA é uma espécie de funil de conversão pelo qual o cliente precisa passar para tomar uma decisão importante no final.

Atenção

Coloque-se no lugar do seu leitor e pense: quais elementos de texto e layout fariam o seu cliente prestar atenção no que você tem a dizer? Aposta na psicologia das cores (LINK), em gatilhos mentais que despertem a curiosidade do seu leitor e em chamadas para a ação estratégicas para levar seu leitor à conversão.

Interesse

Chamou a atenção? Então, agora o desafio é manter o interesse. Nessa parte do texto você precisa mostrar que sabe da situação pela qual seu leitor está passando e que possui o produto/serviço que ele busca para resolver um problema. Evite exaltar a si mesmo e foque na sua proposta.

Desejo

Chegou a hora de você mostrar para que seu produto/serviço serve e como ele pode realmente ser uma grande solução para o problema do seu leitor. Aqui a prova social é um gatilho mental que não pode faltar. Reúna depoimentos de quem já alcançou ótimos resultados com o seu produto, coloque números expressivos, enfim, prove de alguma forma para o leitor que a sua solução funciona e que ele precisa adquiri-la também.

Ação

É hora de fechar a venda! Nessa etapa você deve facilitar a vida do leitor. Seja claro ao dizer o que ele tem de fazer: “preencha este formulário”, “Assine nossa newsletter”, “divulgue para três amigos e ganhe um brinde”.

Seguindo essa estrutura, você vai instruir adequadamente o seu leitor e incentivá-lo a se tornar um cliente.

Ah, outro ponto importante: após seu cliente ter passado por todas as etapas do AIDA, não o abandone. O bom marketing atrai um bom cliente e continua se relacionando com ele, mesmo depois dele já ter adquirido o produto/serviço.

Uma boa estratégia de copywriting não dispensa a necessidade do marketing de relacionamento!

Esperamos que você tenha gostado do nosso artigo. E não se esqueça de deixar sua opinião nos comentários!


Alessandra Oggioni

Alessandra Oggioni

Jornalista, consultora de marketing digital da Leelah e especialista em marketing de conteúdo e Google Adwords.
Siga no Linkedin

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FALE CONOSCO